30/09/2011

A Lição da Borboleta

Um dia, uma pequena abertura apareceu em um casulo. Um homem sentou e observou a borboleta por várias horas, conforme ela se esforçava para fazer com que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco. Então pareceu que ela havia parado de fazer qualquer progresso. Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, e não conseguia ir mais. O homem decidiu ajudar a borboleta: ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta então saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho e era pequeno e tinha as asas amassadas. O homem continuou a observar a borboleta porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abrissem e esticassem para serem capazes de suportar o corpo que iria se afirmar com o tempo. Nada aconteceu! Na verdade, a borboleta passou o resto da sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar. O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar não compreendia era que o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura era o modo com que Deus fazia com que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas, de modo que ela estaria pronta para voar uma vez que estivesse livre do casulo. Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos em nossa vida. Se Deus nos permitisse passar através de nossa vida sem quaisquer obstáculos, ele nos deixaria aleijados. Nós não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido. Nós nunca poderíamos voar...

Dia das crianças

29/09/2011

Modelo de Relatório

Mariana é uma aluna comunicativa e atenciosa. Tem ótimo relacionamento com os professores. Compreende que as pessoas devem ser tratadas com carinho e com respeito, e que devemos sempre ter atitudes de solidariedade e amizade com os demais.

Em linguagem oral e escrita, foram trabalhado gêneros discursivos ficcionais (contos, poemas, canções), não-ficcionais (notícias, instruções, relatos), prática de leitura, gêneros discursivos, literários (contos, histórias em quadrinhos), publicitários, calendários (rótulos, cartazes), científicos (relatos de vivência), epistolares (cartões), instrucionais (regras de jogos), textos não-verbais (sinais de trânsito), prática de Produção de Texto e análise e reflexão da língua, aspectos notacionais, fonética, com que letra? Palavras com as letras do alfabeto. Atividades ortográficas envolvendo: RR, SS, vogal seguido de s, r, m e n antes de p e b, lh, nh, ch, CE, ci, plural e singular, feminino e masculino, aumentativo e diminutivo. Onde a aluna participa de situações de intercâmbio oral que requeiram ouvir com atenção, formula e responde a perguntas, manifesta sentimentos e idéias de forma ordenada, compreende o sentido nas mensagens orais de que é destinatário direto ou indireto, manuseia livros e socializa as experiências de leitura e escrita. Desenvolve a leitura de imagens a partir da observação de cenas. Conhece o sistema de escrita em português (correspondência fonográfica), identifica através dos sons as palavras com lh, nh e ch. Separa a sílabas com facilidade. Ainda tem dificuldade nas palavras que tenham m antes de p e b. consegue pluralizar as palavras com êxito. Nas atividades que envolveram masculinos e femininos, a aluna obteve ótimos resultados. Nos momentos de transformar as palavras para o diminutivo e aumentativo, a aluna obteve excelentes resultados.

Em matemática, foram trabalhados números e operações, sistema monetário, escrita do numeral e números até 200, dúzia e dezena, números ordinais, pares e ímpares, adição e subtração, situações-problema envolvendo adição e subtração, Centenas exatas. A aluna reconhece números pares e ímpares, Identifica diferenças entre dezena e dúzia, utiliza diferentes estratégias de contagem. Identifica e explora relações de posição, direção entre objetos estabelecendo pontos de referência para situar e localizar objetos no espaço, utilizando os números ordinais, reconhece, faz a leitura e escreve valores da nossa moeda (real). Consegue ler e fazer números até 500. Consegue resolver contas de adição com reserva e subtração simples. Identifica todas as dezenas e centenas exatas.

Em Ciências Naturais foi trabalhada a vida dos vegetais e sua importância para o meio ambiente, o ciclo de vida dos vegetais, a importância do Sol para o desenvolvimento dos vegetais, os animais e onde sobrevivem, do que eles se alimentam (herbívoros, carnívoros e onívoros. Onde a aluna Observa, registra e comunica algumas semelhanças e diferenças entre diversos ambientes, como o campo, a floresta, a montanha, a praia e a cidade identificando a presença comum de água, seres vivos, ar, luz, calor, solo e características específicas dos diferentes ambientes; organiza e registra informações por meio de desenhos, quadros, tabelas, gráfi- cos e pequenos textos sob orientação do professor; comunica de modo oral, escrito e por meio de desenhos, perguntas, suposições, dados e conclusões, respeitando as diferentes opiniões e utilizando as informações obtidas para justificar suas idéias; reconhece a importância das plantas para o meio ambiente e identifica todas as partes que a compõe. Compara diferentes ambientes e a relação com os seres vivos, reconhece a importância do sol para o meio ambiente.

Em História e Geografia foram trabalhadas localização das moradias, da rua, da escola, do bairro. A aluna reconhece algumas permanências e transformações socioeconômicas e culturais de dimensão cotidiana existentes no seu grupo familiar, escolar e do bairro. Conhece o princípio da construção da linguagem cartográfica utilizado como referência o cotidiano da aluna nos diferentes tempos e espaços. Reconhece a importância de uma atitude responsável de cuidado com o meio em que vive. Sabe escrever o que é bairro, Consegue responder que várias cidades formam um estado e que vários estados formam um país.

O trabalho com arte tem o sentido de cultivar a sensibilidade e a emoção e de desencadear um número enorme de atividades que trabalham diretamente a questão da alfabetização. A arte torna o trabalho educativo interessante, atraente e motivador. Durante o trimestre foi Proposto a execução de atividades mistas: colagens, desenhos e pinturas. As produções artísticas dessa criança apresentam organização espacial; representa a figura completa; recorta com firmeza e faz colagens corretamente, utiliza corretamente as cores, de acordo com a natureza do objeto.


Em Língua Estrangeira (Inglês), é uma ótima aluna, sabe identificar: as cores, os números até 10 e os Snacks (food-drinks), reconhecendo os conteúdos ministrados (vocabulário), produziu ótimos trabalhos no desenvolvimento das atividades. Foram propostas atividades envolvendo música, desenho, pintura, recorte/colagem e contos literários em Inglês.


 

Educação Física Conteúdos Trabalhados: Desenvolvimento motor; Qualidades físicas básicas; Habilidades motoras naturais; O lúdico no conteúdo programático de Educação Física; Jogos e Brincadeiras recreativas.
Durante o segundo trimestre de aulas a aluna Mariana Marmos Silva, mostrou uma participação significativa na parte recreativa. Soube utilizar os recursos de deslocamento corporal em relação ao espaço e tempo, está adquirindo domínio sobre direita e esquerda, bem como as habilidades de equilíbrio, força, velocidade, resistência e flexibilidade nos jogos e brincadeiras dos quais participou. Comunicativa, educada e de fácil relacionamento com os colegas. Em todas as atividades com objetos mostrou agilidade e destreza em sua manipulação. Gosta muito das aulas e participativa nas brincadeiras e exercícios. Nas atividades que envolvem a coordenação motora ampla e fina apresentou uma boa desenvoltura.

Cruzadinha e caça-palavras

Atividade – introdução de frases

Idéias "Artes" de outras blogueiras.









28/09/2011

Completar com os nomes

27/09/2011

Borda para recadinho - Dia das crianças


Avaliação Ciências Sociais

25/09/2011

Escreva o nome de cada desenho

Calendário 1ª diag. - 3º trimestre

  

22/09/2011

Nomes das palavras com consoante seguido de r





Posted by Picasa

20/09/2011

Palavras com QU ou GU





Posted by Picasa

Meios de transportes





Posted by Picasa

Dificuldades ortográficas









Dificuldades ortográficas









Dificuldades ortográficas









Posted by Picasa

Calendário -1ª Avaliação diagnóstica do 3º Trimestre






Produção de texto - Diálogo





Posted by Picasa

19/09/2011

Minhas filhas e eu - 09 meses



Encontros Consonantais






Posted by Picasa

Atividades com consoante seguido de r









Posted by Picasa

18/09/2011

Superproteção


Nível do conhecimento dos alunos sobre o sistema de escrita

Tabela etapas desenvolvimento da escrita

Níveis de Escrita da Criança 1- Pré – silábico 2- Silábico 3-Silábico- alfabético 4-Alfabético


  1. Níveis de Escrita da Criança • Nível 1: Hipótese Pré-Silábica;• A criança: - não estabelece vinculo entre fala e escrita; - demonstra intenção de escrever através de traçado linear com formas diferentes; - usa letras do próprio nome ou letras e números dna mesma palavra; - caracteriza uma palavra como letra inicial; - tem leitura global, individual e instável do que escreve: só ela sabe o que quis escrever;
  2. Níveis de Escrita da Criança • Nível 2: Hipótese Silábica; ● A criança: ● - já supõe que a escrita representa a fala; ● - tenta fonetizar a escrita e dar valor sonoro às letras; ● - já supõe que a menor unidade de língua seja a sílaba; ● - em frases, pode escrever uma letra para cada palavra.
  3. Níveis de Escrita da Criança Nível 3: Hipótese Silábico-Alfabética ● A criança: ● - inicia a superação da hipótese silábica; ● - compreende que a escrita representa o som da fala; ● - passa a fazer uma leitura termo a termo; (não global) ● - consegue combinar vogais e consoantes numa mesma palavra, numa tentativa de combinar sons, sem tornar, ainda, sua escrita socializável. Por exemplo, CAL para cavalo.
  4. Níveis de Escrita da Criança • Nível 4: Hipótese alfabética. ● A criança: ● - compreende que a escrita tem função social; ● - compreende o modo de construção do código da escrita; ● - omite letras quando mistura as hipóteses alfabética e silábica; ● - não tem problemas de escrita no que se refere a conceito.

Os níveis da escrita infantil

Para entender os níveis da escrita infantil

Pré-silábico: quando a criança se encontra no nível da garatuja (rabiscos);

Silábico sem valor sonoro convencional: quando a criança escreve uma letra para cada sílaba. Por exemplo:

Para boneca ela escreve TMZ;

Silábico com valor sonoro convencional: quando a criança escreve uma letra para cada sílaba também, mas com as letras que pertence a palavra, como por exemplo:

Para boneca ela escreve: OEA ou BNC, ou então BEA...

Silábico alfabético: quando a criança já começa a ter a noção de sílaba, como por exemplo:

Para boneca escreve: BONCA, ou BNCA...

E no nível alfabético quando ela já escreve alfabeticamente, mas podem ocorrer erros de ortografia, como: para cachorro ela escreve CAXORRO...

Mas para saber realmente em que nível a criança se encontra, a escrita tem que ser seguida da leitura. Assim que você pedir para a criança escrever uma palavra fazer com que ela leia-a em seguida com os dedinhos, marcando assim sua escrita.

15/09/2011

Novos conteúdos para alfabetizar.









 

11/09/2011








Me visitem também...